O que é o Valor Econômico Agregado (EVA) e como analisar esse indicador
Gestão Financeira

O que é o Valor Econômico Agregado (EVA) e como analisar esse indicador

EVA Economic Value Added
Escrito por BCN Treinamentos

Com toda certeza você já ouviu falar em Valor Econômico Agregado, o famoso EVA. Mas talvez, não saiba muito bem do que se trata ou como analisá-lo. Por isso, elaboramos este conteúdo sobre o assunto para que você comece a se familiarizar com esse conceito. 

Acompanhe e boa leitura!

O que é o Valor Econômico Agregado (EVA) 

O Valor Econômico Agregado (EVA) ou Economic Value Added é o lucro econômico de uma empresa em determinado período. Ele mede o desempenho financeiro da empresa e é calculado deduzindo o custo do capital investido do seu lucro operacional. 

Por trás do conceito do EVA temos a ideia de que qualquer investimento só faz sentido quando gera o maior retorno possível, sobre o capital investido, para os seus acionistas. Ou seja, para que uma empresa se torne atraente para os investidores, é preciso que ela ofereça uma taxa de retorno acima do seu custo de capital.

E se engana quem pensa que isso é algo novo. No início dos anos 90, o EVA foi amplamente divulgado pela consultoria Stern Stewart & Co, de New York, com o objetivo de fornecer informações que até então não eram facilmente mensuráveis pelos investidores.

Importância do EVA  

Para que uma empresa possa ser avaliada quanto às suas operações, e assim poder agir estrategicamente é de suma importância o uso de indicadores de desempenho econômico.

Muitos indicadores são utilizados com esse intuito, é o caso do Lucro Operacional, o EBITDA e o NOPAT. No entanto, apesar desses indicadores serem muito importantes na avaliação de qualquer negócio, eles não traduzem a geração de riqueza para o acionista.

Veja Também: 9 indicadores financeiros que você precisa conhecer

Nesse sentido, o EVA vem suprir essa lacuna já que leva em consideração a remuneração mínima esperada pelo acionista para determinado empreendimento. O EVA é um importante indicador operacional dos projetos da empresa e serve como um reflexo da sua própria administração.

Quando uma empresa incorpora o conceito do EVA começa a ser mais seletiva em relação aos seus investimentos, porque entende que gastos desnecessários podem diminuir o lucro líquido e consequentemente o valor do EVA.

Ehrbar (1999) defende que o Valor Econômico Agregado, ao oferecer único foco, permite que todas as decisões sejam tratadas em termos exatamente iguais, observando a riqueza incremental que determinada ação criará ou destruirá.

Esse indicador ajuda os gestores a analisar o desempenho de cada atividade e assim, priorizar as que se mostram mais eficientes. 

EVA e Avaliação de Desempenho

O método do EVA não é utilizado exclusivamente para o cálculo da criação de valor. Ele pode ser útil também para fins como:

  • Ferramenta para definição de metas da empresa
  • Análise de resultados e na determinação de bônus dos executivos
  • Mensuração da performance de empresas
  • Definição do orçamento de capital das empresas
  • Avaliação de projetos

Caso o EVA seja adotado como meta e atrelado à remuneração variável dos gestores, poderá influenciar diretamente a maneira com que os gestores planejam e executam suas ações, conferindo-os parte dos resultados pelos acertos e erros cometidos.

Como calcular o EVA

Para o cálculo do EVA é necessário analisar os seguintes componentes:

  • Lucro Operacional: lucro proveniente dos ativos da empresa (investimento);
  • Custo de Oportunidade do Capital Total: é também conhecido como Custo Médio Ponderado de Capital (CMPC) ou Weighted Average Capital Cost (WACC). Trata-se da média ponderada entre o custo de capital de terceiros e o custo de capital próprio, ou seja: a composição de recursos que estão à disposição da empresa. O resultado desse cálculo vai indicar o nível de atratividade mínima do investimento;
  • Capital Total: soma das dívidas onerosas com o patrimônio líquido, a preço de mercado. 

Veja Também: Quando vale a pena utilizar capital de terceiros?

Assim, o cálculo do Valor Econômico Agregado será dado pela seguinte fórmula:

EVA = Lucro Operacional – (Capital Total investido x CMPC)

Ou seja, o custo total investido no negócio é deduzido do lucro operacional líquido (após impostos) para chegar ao lucro econômico criado pela empresa.

Exemplo de cálculo do EVA

Suponha que uma empresa apresente os seguintes resultados após um ano:

  • Lucro Operacional = 6.000.000
  • Capital Total Investido = 4.000.000
  • CMPC = 0,155 ou 15,50%

Portanto, o seu Valor Econômico Agregado será:

  • EVA = 6.000.000 – (4.000.000 x 0,155) = 5.380.000

Dessa forma, o saldo positivo de 5.380.000 mostra que a empresa teve EVA mais do que suficiente para cobrir seu custo de capital. 

Por outro lado, um número negativo indicaria que o capital investido no projeto não está sendo remunerado a uma taxa mínima que compense o risco envolvido no negócio.

Como aumentar o EVA na minha empresa

Como mostrado anteriormente o cálculo do EVA não é muito complexo, mas o que os gestores financeiros querem entender é quais ações são necessárias para aumentar o EVA ou seja agregar maior valor a empresa.

Listamos algumas medidas que, se colocadas em prática, aumentarão o EVA na sua empresa:

  • Investir em projetos que criem valor, ou seja taxa de retorno maior que o CMPC (Custo Médio Ponderado de Capital);
  • Aumentar o lucro da empresa sem a realização de investimento de capital através do aumento da taxa de retorno;
  • Acabar com projetos, departamentos ou fábricas que não geram valor adequado ou que destroem valor;
  • Buscar a redução do custo de capital através de negociações junto às entidades financeiras, no momento de um empréstimo financeiro.

Conclusão

O EVA é um indicador que demonstra a criação ou destruição de valor e representa o custo de oportunidade do capital aplicado pelos investidores como forma de compensar o risco assumido no negócio.

Por trás do conceito do Valor Econômico Agregado encontramos a ideia de que as organizações só podem ser chamadas de lucrativas quando geram riquezas para seus investidores. E claro, isso vai muito além do lucro líquido. Dessa forma, a importância do EVA está em servir como um reflexo do desempenho financeiro.

E quando o assunto é desempenho financeiro, que tal conhecer nosso Curso de Gestão de Indicadores Financeiros? Nesse curso, você descobrirá como os indicadores financeiros são cruciais para garantir o bom gerenciamento de uma empresa e como podem permitir que você tome decisões mais oportunas em seu empreendimento, além de contribuírem para a montagem de relatórios e análises financeiras.

Assim, você passará a ter o controle financeiro da sua empresa nas suas mãos e será capaz de avaliar os indicadores de performance financeira para ter a visão global da empresa; entender como se dá a geração de lucro, de caixa e valor, entender as razões da tomada de decisão de investimento e financiamento, entre outras coisas.

Quer saber mais? Entre em contato agora mesmo com a BCN Treinamentos e conheça todos os nossos cursos que vão te ajudar a impulsionar sua carreira e o seu negócio.

Sobre o autor

BCN Treinamentos

Deixar comentário.

Pin It on Pinterest

Share This