O que é EBITDA? Descubra!
Gestão Financeira

O que é EBITDA? Descubra!

o-que-e-ebitda-descubra
Escrito por BCN Treinamentos

Uma boa gestão financeira passa pela análise de informações fornecidas pelas rotinas da empresa. Vendas, finanças, gastos, taxa de depreciação e financiamentos são dados que ajudam a obter um melhor controle e, consequentemente, permitem decisões mais eficientes a longo prazo.

Tais questões são importantes para a geração de indicadores financeiros. Assim, os analistas terão um guia para encontrar pontos positivos ou negativos, saber o que deve ser modificado e traçar estratégias capazes de potencializar o crescimento da organização.

Além disso, os indicadores, quando positivos, são grandes responsáveis pela melhora da imagem da empresa no mercado, bem como pela captação de novos investimentos — principalmente para aquelas companhias que têm capital aberto.

Para conhecer o EBITDA, continue a leitura! Saiba como calculá-lo, para que serve como indicador financeiro e os benefícios de seu uso. Ao final desta leitura, você estará apto a aplicá-lo e conquistar resultados significativos.

O que é EBITDA?

EBITDA é uma sigla para Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization. Em português, o significado é: lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização. Trata-se de um indicador financeiro importante para as organizações.

Por meio dele, é possível saber o quanto a organização consegue gerar de recursos em determinado período a partir de suas principais atividades, sem incluir gastos como impostos e outros encargos financeiros.

Para que serve?

O EBITDA auxilia no momento em que os empreendedores e gestores analisam o processo de suas empresas como um todo, não observando apenas o resultado apresentado. Ele também é utilizado para medir a produtividade da organização em determinados períodos, assim como para mensurar a eficiência verificada no prazo estabelecido.

Normalmente, é utilizado também no mercado de ações, como forma de estabelecer valor de mercado por meio da geração operacional de caixa do negócio.

Como calculá-lo?

O cálculo do EBITDA deve ser feito com base nos registros apontados pela contabilidade da organização, começando pelo lucro operacional. Esse indicador é obtido por meio da seguinte fórmula:

  • os custos dos produtos vendidos (CPV) são somados às despesas operacionais e financeiras líquidas;
  • esse valor é subtraído da receita líquida, com a obtenção do lucro operacional;
  • ao resultado obtido anteriormente, são acrescentados os juros, a depreciação e a amortização

Por que o EBITDA é importante?

O EBITDA é de grande importância para o cenário corporativo. Trata-se de uma das melhores formas que o investidor tem de avaliar se a empresa está realmente crescendo, se vem passando por dificuldades e se há uma melhora de competitividade, entre outros pontos.

Isso é essencial principalmente para os grandes investidores que adquirem ações de negócios de capital aberto. Portanto, é imprescindível que a organização publique tal indicador rotineiramente, pois essa se torna uma forma de captar novos investidores.

O EBITDA demonstra a capacidade de geração de caixa de uma companhia. É preciso ter em mente que aqueles que aplicam suas finanças em uma empresa querem ver sua capacidade de crescimento a médio e longo prazo, não é mesmo?

Isso estabelece uma relação de confiança entre as partes, bem como auxilia a potencializar a imagem da organização no mercado.

Quais são suas vantagens?

O cálculo do EBITDA pode trazer uma série de vantagens para a empresa por meio do indicador. Entre as principais delas, estão as que relacionamos abaixo. Acompanhe!

Análise de produtividade

Pode-se aproveitar o cálculo do EBITDA para realizar uma análise precisa da produtividade apresentada pela organização. Isso é possível porque são retirados do indicador fatores que não estão relacionados ao tema, como efeitos de decisões contábeis e financiamentos.

Além dos potenciais de produtividade, por meio da comparação do EBITDA ao longo dos anos, é indicado o crescimento na área. Isso pode auxiliar até mesmo a esclarecer a solidez e a eficiência do negócio para os acionistas.

Métricas mais precisas

Por meio da análise da saúde financeira da estatal, gerada pelo cálculo do EBITDA, é possível estabelecer métricas mais precisas e, até mesmo, determinar decisões importantes de forma mais eficiente.

Isso porque o indicador auxilia a verificar a perspectiva de geração de capital nos próximos meses. Caso a empresa apresente uma maior solidez, pode-se pensar no investimento em novas áreas ou ações como o lançamento de produtos (ou serviços) e a expansão do negócio.

Avaliação mais eficiente da competitividade

Por meio do EBITDA, o gestor pode conseguir comparações de competitividade mais eficientes entre empresas do mesmo setor, analisando o percentual de vendas, por exemplo.

Ao visualizar os diversos indicadores, um investidor pode decidir em qual empresa vai aplicar seu dinheiro. Consequentemente, se uma organização não demonstrar solidez, vai perder grandes oportunidades.

Quais são as diferenças entre o EBIT e o EBITDA?

Ainda que os nomes sejam semelhantes, EBIT e EBITDA não representam a mesma coisa. Esses conceitos oferecem parâmetros distintos acerca da saúde financeira da organização e, por isso, não devem ser confundidos.

EBIT é a sigla para Earning Before Interest and Taxes (em português: lucro antes dos juros e tributos). Nesse indicador, são considerados apenas os resultados derivados da atividade-fim.

A principal diferença entre EBIT e EBITDA é que o primeiro, conhecido como lucro na atividade, não considera os efeitos da depreciação e da amortização em seu cálculo, ao contrário do segundo.

Isso torna o EBITDA um parâmetro importante, já que a depreciação de um equipamento, por exemplo, representa perda produtiva e, consequentemente, uma queda de valor para a empresa. Esse ponto impacta diretamente as empresas de capital aberto, já que a perda de valor de mercado influencia na venda de papéis na bolsa.

É preciso lembrar, porém, que não se trata de um indicador absoluto. Portanto, ele deve ser combinado a outros índices para a obtenção de uma análise mais precisa da situação da organização, assim como para avaliar sua performance no período estabelecido.

Ainda assim, estamos falando de um dos indicadores mais utilizados pelos setores financeiro e contábil para a avaliação de situações no mercado e a análise de crédito, além de outros contextos. Isso porque o EBITDA é confiável para indicar a tendência de lucros da organização.

Achou este conteúdo interessante? Então, assine nossa newsletter e receba, diretamente em seu e-mail, mais dicas importantes para quem trabalha com finanças e contabilidade.

Powered by Rock Convert

Sobre o autor

BCN Treinamentos

2 comentários

Deixar comentário.

Share This