Saiba como fazer um controle financeiro impecável
Gestão Financeira

Saiba como fazer um controle financeiro impecável

Escrito por BCN Treinamentos

O trabalho de gestão financeira é fundamental para qualquer negócio. É a partir dele que as demais áreas conseguem os insumos para que realizem suas atividades de forma consistente.

Um erro nessa área pode ocasionar prejuízos significativos e inviabilizar o trabalho dos demais colegas de outros setores. Em casos mais graves, é possível provocar até mesmo o fechamento precoce do negócio.

Para evitar esse tipo de problema, é essencial manter um controle financeiro impecável. A seguir, entenda melhor do que estamos falando, a importância deste conceito e como executá-lo adequadamente:

O que é controle financeiro?

O controle financeiro é o acompanhamento próximo e constante dos gastos e investimentos realizados por parte da empresa. Assim, é possível manter as contas em dia, garantir o pagamento aos colaboradores e manter a rentabilidade em alta.

Qual a sua importância?

Um controle financeiro adequado permite, em primeiro lugar, evitar desperdícios derivados de descontroles ocasionados por gastos excessivos ou investimentos inadequados.

Para que entenda melhor, pense em suas contas financeiras pessoais. Se, por exemplo, você gasta excessivamente com algo supérfluo rotineiramente, poderá terminar o mês ou com as contas no vermelho, ou sem condições de investir em algo necessário (como uma reforma urgente de algum cômodo da casa).

O mesmo vale para o mundo dos negócios. Se o dinheiro não for aplicado corretamente ou os gastos não forem estratégicos, haverá problemas com o fechamento das contas. E, em uma empresa, isso pode inviabilizar até mesmo sua atuação — algo potencialmente perigoso.

Além disso, um bom controle financeiro permite remanejar verbas de forma a potencializar setores que estejam em alta e dependam de maior investimento em curto prazo. Outro ponto essencial é que, a partir da observação prévia de padrões, é possível antecipar situações de crise que estejam surgindo e preparar-se para elas.

Um exemplo simples e bem ilustrativo é a percepção de queda nas vendas por dois meses seguidos. Ao reparar essa mudança, o gestor financeiro pode antecipar uma crise e, com isso, buscar formas de evitar um forte impacto no negócio.

Portanto, é essencial que o profissional esteja atento a todos os sinais, verificando dados constantemente e definindo métricas de acompanhamento que considere importantes. E, a partir delas, brechas positivas ou indícios de problemas serão identificados.

Como fazer um controle financeiro impecável?

Ok, você já percebeu qual é a importância de realizar o controle financeiro, não é mesmo? Mas, mais do que isso, é essencial que ele seja impecável. Veja algumas dicas para melhorar essa questão durante sua rotina:

Foque no fluxo de caixa

O equilíbrio entre gastos e receitas é fundamental para manter a saúde financeira do negócio. Porém, esse é um controle que poucos sabem fazer, de fato, de forma excelente.

Isso porque não basta contar com o que é gasto e recebido no momento atual. É preciso, também, saber realizar projeções e antever complicações que possam ocorrer futuramente. O fluxo de caixa exige conhecimento de boas práticas, tais como:

  • controlar as informações;
  • usar ferramentas de gestão;
  • diminuir a necessidade do capital de giro;
  • gerenciar bem o estoque;
  • trabalhar com projeções.

Entenda a importância do capital de giro

O capital de giro está relacionado com os recursos disponíveis para o funcionamento da empresa. Ela não pode operar no limite (ou não conseguirá manter suas atividades em dia).

No Brasil, esse custo é consideravelmente elevado. Caso ele não seja controlado, pode-se tornar necessário realizar empréstimos junto a bancos, outras instituições financeiras ou até com os próprios acionistas. 

Por isso, é importante controlar a entrada e a saída de giro no caixa, fazendo com que se alongue ao máximo o pagamento aos fornecedores. Busque receber dos clientes o quanto antes e tenha em estoque somente produtos com alto giro.

Também é recomendado avaliar se tal valor está estável, de forma a possibilitar negociações e transações tranquilamente, não comprometendo a saúde financeira da companhia. Lembre-se, ainda, de pensar a médio e longo prazo, evitando problemas caso ocorra alguma mudança no quesito estabilidade.

Evite empréstimos

Empréstimos e financiamentos devem ser realizados, preferencialmente, com o objetivo de auxiliar no crescimento do negócio. Isso porque, nesses casos, pode-se planejar previamente, de forma a buscar linhas específicas de financiamento focadas em projetos crescimento da empresa e, com isso, ter condições mais favoráveis de crédito.

Para situações emergenciais, pode-se realizar um planejamento prévio que contemple possíveis fundos de emergência. Assim, em momentos de crise, será possível utilizá-los (em vez de optar pelo financiamento com o banco).

Caso seja impossível segurar a situação, analise todo o contexto e obtenha o crédito somente para fazer a companhia crescer saudavelmente, com a compra de ativos, investimentos etc.

O ideal é evitar empréstimos com o intuito de manter as rotinas da empresa, pois os juros de tal transação no Brasil são muito elevados. E, quando isso é feito sem um estudo prévio, em situações emergenciais, o negócio é obrigado a aceitar condições desfavoráveis, com prazos apertados e juros altíssimos.

Faça projeções sobre possíveis cenários

Nunca lide apenas com o cenário atual da empresa. Para manter um controle financeiro impecável, é essencial que você tenha soluções viáveis para diversas situações.

Para tanto, é essencial trabalhar com projeções. E isso não deve ser feito no achismo, mas sim com base em dados concretos.

Se o negócio depende, por exemplo, de algum insumo do agronegócio que pode ter problemas de safra, ao acompanhar a situação daquele ano, pode-se prever se haverá um aumento do custo na aquisição do produto ou não. Esse é um dado objetivo, que pode ser mensurado por meio de pesquisa prévia.

O mesmo vale para a mensuração de cenários positivos. Se as vendas do negócio apontam para uma alta, analisando se esse é um momento pontual ou constante, pode-se prever uma projeção de crescimento e, com isso, saber o quanto dessa verba adicional pode ser direcionado a outros projetos da empresa.

Estabeleça metas plausíveis

Um erro comum ao realizar o controle financeiro é o estabelecimento de metas que não sejam plausíveis. Isso abrange tanto a definição dos objetivos quanto o prazo a ser cumprido.

Se o negócio está começando, sabe-se que obter lucro líquido nesse momento é bem difícil. Portanto, um aumento considerável nesse aspecto pode ser algo inatingível. É preciso considerar, entre outras questões:

  • a fase do empreendimento;
  • as variáveis envolvidas nas questões de projeção de aumento ou queda no faturamento;
  • a necessidade de investimentos em algumas áreas;
  • a variação no valor dos fornecedores.

A partir dessas informações, pode-se definir um cronograma com metas que tenham condições reais de serem atendidas no que se relaciona ao controle financeiro. Dessa forma, não há problemas ou falta de investimento em pontos importantes (devido ao receio de se extrapolar o orçamento).

Como falamos, um controle financeiro impecável é essencial para manter a saúde do negócio. Seu funcionamento continua em dia e as finanças disponíveis são gerenciadas, a fim de atender às necessidades de todos os departamentos.

Realizar o trabalho de gestão financeira exige cuidados e, principalmente, estar constantemente atualizado quanto às novas formas e ferramentas para otimizar o trabalho.

Quer receber todas as informações sobre o tema diretamente em seu e-mail? Assine nossa newsletter! 

Sobre o autor

BCN Treinamentos

Deixar comentário.

Share This