Gerente de controladoria: como fazer os relatórios gerenciais?
Gestão Financeira

Gerente de controladoria: como fazer os relatórios gerenciais?

gerente-controladoria-relatorio-gerencial
Escrito por BCN Treinamentos

Você já viu aqui no nosso blog a importância da controladoria para o seu negócio. Já sabe também qual o papel do controller, também chamado de gerente de controladoria. E agora, neste novo post, vamos nos aprofundar no assunto relatórios gerenciais ou, mais precisamente em como eles devem ser elaborados.

Afinal, não basta ao gerente de controladoria desenvolver o planejamento estratégico e o orçamento empresarial anual. Ele também precisa fazer o acompanhamento dos resultados mensais que devem ser apresentados em relatórios gerenciais. 

Elaborar esses relatórios não é uma tarefa das mais simples e, por isso mesmo, é preciso que se tome alguns cuidados que mostramos aqui neste artigo. Confira e fique por dentro. 

Boa leitura! 

Qual é o papel do gerente de controladoria?

Podemos definir controladoria como um conjunto de atividades nas áreas de contabilidade, administração e outras, que otimiza a gestão financeira das empresas, passando pelas etapas de planejamento, execução e controle. Seu principal objetivo é reunir informações que ajudem os gestores na tomada de decisões, daí sua enorme importância da controladoria.

A controladoria trabalha com diversos profissionais, coordenando e analisando ações em curto, médio e longo prazo, reparando erros e potencializando os acertos. E, a frente da controladoria encontramos o controller ou gerente de controladoria. O papel do controller é organizar, planejar e desenvolver ações a partir da análise de dados relevantes. 

O gerente de controladoria deve manter um bom relacionamento e interagir com todos os departamentos da empresa, do alto escalão ao mais baixo. Só assim é possível  melhorar a eficiência de todas as áreas, reduzindo custos e maximizando os lucros.

Por sua vez, para que atinja os seus objetivos e realize sua funções com eficiência, o controller deve contar com as ferramentas adequadas. Veja a seguir, alguns desses instrumentos:

Balanced Scorecard (BSC)

Essa metodologia é estratégica e ajuda na utilização de informações que vão além dos dados financeiros e econômicos.

Entre os dados analisados podemos destacar: 

  • Performance de mercado junto aos clientes;
  • Desempenho de pessoas;
  • Desempenho de processos internos;
  • Tecnologia;
  • Inovações.

Como resultado, o gerente de controladoria consegue ter uma visão integrada da organização e de seus objetivos estratégicos a partir de diferentes perspectivas (financeira, mercadológica, aprendizado, inovação e processos internos), e com isso ele consegue  alinhar os objetivos estratégicos aos indicadores de desempenho, planos de ação e metas. 

Business Intelligence (BI)

O BI é uma ferramenta que facilita a coleta de dados, que posteriormente possam ser analisados e interpretados para que os gestores da empresa tomem decisões acertadas. De maneira simplificada, podemos dizer que o BI serve como uma solução para criar um ambiente de análises, sejam elas atuais ou projeções para o futuro. 

A ferramenta pode ser usada das seguintes formas: 

  • Mineração e coleta de dados;
  • Armazenamento de informações;
  • Análise e modelagem de dados.

Gestão estratégica

A gestão estratégica tem como objetivo a colaboração para que o negócio atinja os objetivos e metas desejadas. Ela atua especialmente em relação ao uso dos recursos, realidade ambiental e maximização das relações interpessoais.

Ela se conecta ao planejamento estratégico, que auxilia na melhora da comunicação, na motivação, nas prioridades do negócio, etc.

Quando se trabalha com a gestão estratégica, é fundamental realizar uma avaliação ambiental, com o objetivo de identificar pontos positivos e negativos nos cenários externo e interno.

Como o gerente de controladoria deve fazer os relatórios gerenciais?

O gerente de controladoria tem a responsabilidade de elaborar o planejamento estratégico e o orçamento anual. Porém, deve ainda acompanhar todos os resultados mensais e, com base neles, fazer relatórios que informem de maneira clara e objetiva o que acontece na empresa.

Para que os gestores tenham acesso aos resultados reais da empresa e possam tomar decisões acertadas, esses documentos devem ser completos e:

  • Conter os indicadores empresariais com suas respectivas análises;  
  • Apresentar sugestões de melhoria;
  • Apresentar as atividades que devem ser priorizadas.

E, por sua vez, devem ser feitos observando os passos a seguir:

Definir o que planejar e acompanhar

Defina o que será planejado e quais os dados serão acompanhados. 

Esses dados precisam deixar evidentes as novas oportunidades de vendas, custos e despesas do negócio, fatores que influenciam esses custos e despesas, investimentos projetados e efetivados, o retorno dos investimentos (ROI) feitos, margem de contribuição por cliente, produtos e canais de vendas, e tudo mais que for relevante para a empresa no momento e contexto atuais.

Por fim, lembre-se de que os dados devem estar acessíveis para utilização pelos gestores sempre que necessário.

Analisar  o macro e seguir para análises detalhadas

O relatório gerencial perfeito começa pela análise geral das informações relevantes e, só depois deve analisar o desempenho mensal da empresa. Dessa forma, é possível verificar e compreender o que foi planejado e o que realmente atingido. 

Em seguida, deve-se ainda fazer o detalhamento dessas informações em diversos níveis (drill down), para que assim seja possível compreender os fatores que impactaram os resultados obtidos. 

Destacar os resultados positivos e negativos

O objetivo aqui é identificar os fatores e estratégias que contribuem mais para o crescimento do negócio e também aqueles que podem ser melhorados ou simplesmente abandonados.

Priorizar os pontos de alavancagem

É preciso mostrar no relatório gerencial o que gera mais resultado com o menor esforço. 

Considere que os itens com o pior desempenho têm mais chances de melhorarem de modo significativo. E, por outro lado, os itens com desempenho positivo podem receber mais investimentos para alavancar ainda mais retorno.

Conclusão

Com a leitura deste texto, você pode perceber que o funcionamento da controladoria, o trabalho do gerente de controladoria e a elaboração dos relatórios gerenciais são atividades imprescindíveis para que o negócio cresça. Afinal, esses itens trazem um grande impacto positivo para os resultados. 

Porém, se você quer realmente ter acesso às informações importantes e completas sobre controladoria, o curso de Controladoria Estratégica Aplicada é essencial.

No curso, você aprende os fundamentos da Controladoria, visando a estruturação de uma área que acompanhe as estratégias da organização e a sua implementação, com ferramentas para monitorar o presente e melhorar as condições de previsibilidade dos resultados econômico-financeiros.

Entre em contato e faça sua inscrição para a próxima turma.

Powered by Rock Convert

Sobre o autor

BCN Treinamentos

Deixar comentário.

Share This