Os 5 erros do Orçamento Empresarial
Gestão Financeira

Os 5 erros do Orçamento Empresarial

De acordo com o Sebrae, o encerramento de atividades das empresas no Brasil tem vínculo direto com a falta de controle sobre as despesas e custos. Por isso o orçamento empresarial é tão importante.

Esta é uma ferramenta que auxilia no controle equilibrado do orçamento de uma organização, sendo um dos fatores mais importantes para mantê-la em atividade e com as finanças saudáveis.

Portanto, neste artigo, falaremos sobre a importância de ter controle sobre o orçamento empresarial e citaremos alguns erros que precisam ser evitados na gestão orçamentária. Não deixe de ler!

Por que fazer o orçamento empresarial?

O orçamento empresarial é uma ferramenta que analisa e avalia os custos, lucros e receitas de uma organização em um determinado período. Ao obter esses dados, é possível estabelecer objetivos e metas, de médio ou longo prazo, bem como examinar e comparar resultados.

Ele também permite verificar se existe a necessidade de tomar alguma atitude em relação aos dados obtidos, como por exemplo examinar e definir quais as melhores medidas de correção a serem aplicadas.

Para que esse conceito fique ainda mais claro, confira abaixo alguns motivos pelos quais uma empresa precisa fazer um bom orçamento empresarial:

  • Utilização mais consciente dos recursos:

Com a visão gerada através do orçamento empresarial, fica mais fácil trabalhar na redução dos custos e das despesas.

O orçamento da empresa pode (e deve) ser utilizado por diferentes gestores e, quando isso acontece, ocorre uma maximização dos ganhos, pois cada gestor conhece profundamente as necessidades da sua área.

Em resumo, ao se somarem todos esses conhecimentos, a empresa é quem ganha.

  • Divisão da responsabilidade:

Os gestores envolvidos na elaboração do planejamento orçamentário são também os responsáveis pelas metas que foram estabelecidas por eles mesmos.

Assim sendo, ocorre uma integração bem maior entre os gestores e se torna cada vez mais claro o papel de cada um na organização.

  • Maior conhecimento sobre o negócio

Quando não existe conhecimento sobre o que acontece no caixa da empresa,  sobre o valor que entra e sai, é comum que ocorra um descontrole sobre as finanças o que pode gerar enormes prejuízos.

Por outro lado, quando se controla a emissão das notas fiscais, os contratos com fornecedores, o pagamento de impostos, entre outros, é possível enxergar com clareza a real condição do negócio e até aplicar algumas mudanças caso seja necessário.

  • Investimento no crescimento da empresa

Para que uma empresa possa continuar crescendo, é fundamental determinar um orçamento para cada setor, como publicidade, vendas ou administração, por exemplo.

Com os valores bem distribuídos entre as áreas, o próximo passo é destinar uma quantia para a estratégia de crescimento. Dessa forma, são grandes as chances de um aumento no faturamento porque o investimento em melhorias faz com que o negócio se destaque ainda mais no mercado.

5 erros a evitar na gestão orçamentária

Para que uma empresa possa ter um orçamento bem elaborado e que corresponda a sua realidade, é essencial ficar atento a alguns fatores. Assim ela reduz as chances de que alguns erros possam atrapalhar o seu desenvolvimento.

Separamos cinco deles que você precisa evitar na gestão orçamentária. Confira:

1. Despesas e custos subestimados

É fundamental acompanhar todas as despesas e custos futuros e buscar soluções para que seja possível reduzir os gastos sem que ocorra um impacto negativo na qualidade da entrega dos seus produtos ou serviços.

Examine gastos como aluguel, viagens, equipamentos, publicidade, transportes e qualquer outro custo importante que possa estar gerando despesas desnecessárias à empresa.

Assim, se houver quaisquer gastos decorrentes de despesas ou custos que foram subestimados ou decorrentes de situações emergenciais, você terá uma reserva para cobri-las.

Veja também: 4 erros de Gestão de Custos que a sua empresa não pode cometer

2. Projeção irreal das receitas

As receitas futuras são diversas vezes superestimadas sem nenhuma base concreta, ou seja, não são verificadas informações do passado para que possa projetá-las corretamente.

Para que tudo ocorra bem nessa projeção, analise com cuidado o passado, os ajustes inflacionários e qualquer outra informação importante que possa ajudar na criação de uma previsão realista.

3. Não dar o valor necessário ao orçamento

O orçamento empresarial da empresa precisa ser feito para que o negócio esteja bem encaminhado. E as organizações que não concebem como uma parte fundamental, estão sujeitas a conviver com um planejamento ruim e cheio de problemas.

É muito importante criar uma cultura organizacional que valorize o orçamento empresarial tanto quanto a contabilidade, ou seja, ele precisa fazer parte da rotina financeira/administrativa independente do segmento ou do tamanho da empresa.

4. Orçamento estático

O orçamento empresarial precisa ser dinâmico e acompanhado regularmente. Se ele fica parado e ninguém o controla, não se gera valor algum para o negócio, o que prejudica o processo de crescimento da organização.

Assim sendo, o orçamento deve ser tornar uma rotina porque dessa maneira será possível visualizar onde o dinheiro está sendo empregado.

5. Nem todos os setores e gestores são iguais

Antes de qualquer coisa, é importante entender que nenhum setor ou gestor trabalha da mesma forma, ou seja, apesar de o gestor que cuida de um determinado setor costumar ser o profissional que melhor compreende as suas necessidades, ele pode trabalhar de uma forma diferente do gestor de outra área porque as necessidades de cada um são diferentes.

Sendo assim, um dos maiores erros relacionados à gestão orçamentária é disponibilizar valores sem avaliar as suas reais necessidades. É essencial existir uma flexibilidade em relação a cada setor para uma orçamentação eficiente, pois talvez em determinado período um necessite de mais recursos do que o outro.

Quando esses 5 erros são evitados, há uma melhora significativa no desempenho financeiro, permitindo que a empresa possa alinhar o seu orçamento empresarial a um plano estratégico.

Além disso, uma boa gestão orçamentária traz organização para a empresa, fazendo com que seja mais fácil tomar decisões e tornando mais tranquilo o trabalho dos gestores por conta do bom planejamento.

Caso queira aprimorar os seus conhecimentos nessa área, o curso de Gestão de Custos e Orçamentos, da BCN Treinamentos, é ideal para você. Não deixe de conferir!

Veja também:

Você sabe o que é Orçamento Base Zero (OBZ)?

O que é o orçamento matricial?

O que é Rolling Forecast (Orçamento contínuo)?

Orçamento Base Zero e Orçamento Matricial: Duas metodologias complementares

Sobre o autor

Carolina Ferreira Aleixo

Deixar comentário.

Share This